Smartphone: como escolher?

8 02 2011

Motorola, Apple, iPhone, Android, Defy, Blackberry, Galaxy S, Milestone… uma infinidade de nomes, fabricantes, modelos, cores e tamanhos que fazem qualquer um que pensa em comprar uma dessas “maravilhas tecnológicas” de cabelo em pé.

São tantos recursos, marketing agressivo, promoções de operadoras, enfim, tantas coisas que é complicado decidir qual é o melhor smartphone, o mais adequado ao seu perfil, o que cabe no bolso, o ideal.

Mas alguns pontos podem ser destacados. Vamos a eles.

Qual é o seu objetivo?

Agilizar sua vida, auxiliar nos negócios, um celular novo com mais recursos, se mostrar para os amigos ou simplesmente porque seu celular atual pifou? Existem inúmeros motivos que podem levar alguém a comprar um smartphone.

Nos negócios

Com a expansão das redes 3G e com a disponibilidade de vários hotspots Wi-Fi é fácil estarmos sempre conectados. Isso facilita para que você possa acompanhar cotações, enviar emails, buscar informações, enfim, fazer coisas que antigamente só eram possíveis sentado em frente a um computador.

Tem no computador? Dá pra ter no bolso também

Na vida pessoal

Teclados Qwerty (físicos ou virtuais) para agilizar na digitação de mensagens, Internet para o que precisar, GPS, câmera de boa resolução, jogos, grande capacidade de armazenamento para músicas, filmes, livros. Os smartphones oferecem vários recursos para que, em sua vida pessoal, o celular não seja só um telefone no bolso.

Sim, você pode jogar bons jogos em seu celular

Dessa forma, defina seu objetivo

Quero um celular pra trabalhar? Para mim? Para ambos? Qual será seu foco, e mais, se for ter ambos os focos, qual será predominante?

Quanto pretende gastar?

Essa é uma questão crucial. Temos no Brasil modelos que vão desde em torno de R$ 600,00 até mais de R$ 2000,00. O ideal é você definir até quanto pode gastar, e pesquisar os modelos nessa faixa de preço. No blog da Bia Kunze há vários reviews de vários modelos, é excelente para saber os pontos fortes e fracos dos aparelhos que você se interessou.

Atente-se para os detalhes

Assim como quando comprar um computador você deve saber os recursos. Os smartphones possuem memória ram, processador, sistema operacional, além dos tradicionais câmera/wi-fi/gps (que todo bom smartphone deve ter). Então, após escolher os que estão no alcance do seu bolso e qual é o seu objetivo, compare os modelos!

– Memória RAM

– Tamanho da tela

– Tipo de Touchscreen – prefira os capacitivos, os resistivos não são tão bons

– Processador

– Sistema Operacional

– Construção física – plástico, metal, borracha?

Não vou entrar aqui na briga Android x iOS, já tem muita gente falando disso. Eu tenho um Android, mas acho o iOS muito bom e não sofre com a fragmentação do sistema do robozinho. Mas ambos tem seus pontos fortes e fracos, vai de você pesquisar e ver o que te interessa mais.

Nem tudo que se chama smartphone é smartphone

Preste sempre atenção, pois vários aparelhos touch-screen ou com teclado físico estão sendo chamados por lojistas como smartphones, mas não são. Samsung Corby, LG Cookie e LG Star são alguns exemplos disso.

Um smartphone possui mais do que tela bonitinha, câmera, GPS e outros penduricalhos. Se não tiver um sistema operacional com aplicativos desenvolvidos por terceiros, loja de aplicativos ou outros recursos semelhantes, não é smartphone.

Para ficar ciente: os sistemas operacionais atuais mais conhecidos são o Android e o iOS (sistema do iPhone e iPad). Ainda existe o Symbian, da Nokia, mas já está “morrendo”, e o Windows Mobile, que segue o mesmo caminho do Symbian rumo à extinção. Teremos no futuro o Windows Phone, mas ainda não há aparelhos com ele.

Então se o vendedor não souber responder qual é o SO do smartphone, desconfie. Na dúvida, anote o fabricante e o modelo e pesquise na Internet. Não compre gato por lebre.

Vai uma lebre aí, chefia?

E por último, fuja dos chineses!

Não é desse chinês que eu to falando

Os aparelhos MP7, MP8, MP9, MP10, MP56660049302019², também conhecidos carinhosamente como Xing-lings, possuem milhões de recursos, câmeras de altíssima definição (12 megapixels! – só não contam que é interpolado, a resolução real é VGA…), capacidade para 2, 3 ou até mesmo 4 chips (SIM Card é o nome correto, mas no Brasil todos dizem chip…) e são muito parecidos visualmente com celulares dos grandes fabricantes. Um verdadeiro negócio da china!

Mas eu te digo: é uma cilada Bino!

O primeiro problema é que esses aparelhos não são regulamentados pela Anatel, muito menos pelo Inmetro. Daí como vamos saber se as freqüências que essas maravilhas trabalham não são nocivas para a saúde?

Segundo que esses aparatos não são resistentes. Se você espirrar segurando um é perigoso que a pressão do vento quebre ele. Além de que eles possuem a habilidade de queimar sem motivo aparente, os touch-screen param de responder, enfim, são “excelentes”.

Terceiro, e último golpe: esqueça suporte. Se uma arma dessas explodir na sua mão, o azar é seu. Não tem nem a quem processar. Suporte e assistência técnica então, jamais.


Ações

Information

5 responses

12 03 2011
Xtra

Excelente post, ainda mais que a cada dia fica mais difícil escolher um bom celular ou melhor um smartphone devido a grande quantidade de modelos, junte a isso a defasagem tecnológica que vive o nosso país (pelo menos na área de comunicação móvel) e a quantidade de “fanboys” que dificilmente abrem mão de aceitar os pontos fracos de seus gadgets prediletos e pronto se torna uma tarefa disciplinar escolher um bom aparelho custo/benefício.

17 09 2011
Emerson The Rocker

Excelente postagem… é impressionante mesmo com a obvia qualidade dos xing-ling que continuam crescendo cada vez mais no mercado de celulares, a meu ver, esses aparelhos não serve nem como peso de papel…

26 06 2012
limão

a diferença é que num vc paga R$1200,00 e no outro R$200,00. Vc vai gastar 1200 pila em algo que daqui 2 anos vai ter MUITO mais moderno, e dai tu vai ter q pagar mais 1200 ou mais. Comprando um xingling vc paga 200,00, fica feliz por 1-2 anos que eh o tempo q ele vai durar, e dai compra um mais moderno por mais R$200,00. Me fala quem tem o melhor custo-benefício? Ta fácil a resposta hein

18 09 2011
celular barato

muito bom aprender sobre celulares smartphone.

11 07 2013
octavio

como tudo no brasil , acaba sendo caro pois tem seu preço baseado em 60% de impostos e taxas,o que sobra p/ o povo é a ilusão de um xing ling ou comprar um roubado na favela

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: