Reuniões – um problema a ser enfrentado

1 03 2011

Novo post no meu blog, leiam lá! http://brunohpaes.com.br/blog/2011/03/01/reunioes-um-problema-a-ser-enfrentado/





Profissão:TI de casa nova!

24 02 2011

Para quem lia meus Posts no Profissão:TI vai a novidade: agora estarei postando no meu site pessoal!

Como diz o ditado que “em casa de ferreiro o espeto é de pau” eu estava vergonhosamente sem meu próprio domínio até hoje, e lá se vão vários anos de carreira.

E hoje decidi por um fim nesse marasmo: agora realizei o sonho do site próprio!

Então esse é meu endereço na web a partir de hoje: www.brunohpaes.com.br

Grave bem esse endereço! O blog estará em www.brunohpaes.com.br/blog

Até o próximo post!





Frases de MSN

15 02 2011

Título estranho, né?

Prosseguindo com as dicas que já dei sobre sua imagem na web e sobre assuntos polêmicos no trabalho, vamos a um outro ponto que não deve ser negligenciado: os Instant Messengers, como MSN, Skype, gTalk e semelhantes.

É comum utilizarmos essas ferramentas, que agilizam a troca de mensagens, servem para pedir ajuda a um companheiro de trabalho, trocar arquivos, falar com amigos, familiares, e tudo sem custo. Coisa linda não?

É isso aí bicho! Tô online combinando um churras com o Erasmo e a Wanderléa

Porém temos que nos atentar para um item comum à maioria desses programas: o subnick, status ou “frase de msn”. É, aquilo que você deixa como mensagem.

Isso está visível para todos os seus contatos. E, por todos os seus contatos, entenda que estarão aí companheiros de trabalho, amigos, sua namorada, e quem sabe seu chefe.

Exemplo de subnick no Skype

Então já pensou se você escreve lá algo como “Meu, que merda de emprego! Prefiro ficar dormindo!” e seu chefe lê? Ou aquele “colega” de trabalho que é o maior puxa-saco e vai correndo contar pra chefia… você pode ter problemas!

<polishop>E não é só isso!</polishop>

Com essa frase você pode passar uma imagem errada para as pessoas, ou pode queimar seu filme por alguma besteira. Então, é basico: não escreva palavrões, não use sua frase para dar “indiretas” (muitas vezes diretas), não escreva reclamações sobre seu emprego/família/amigo/namorada/animal de estimação, e JAMAIS escreva errado!

Meu Deus, como as pessoas “gostam” de escrever errado!

Já cheguei ao cúmulo de ler “asseço”. Juro! Pelo contexto deduzi que era “acesso”, mas haja força de vontade pra traduzir o que alguns infelizes escrevem.

Vamos prezar pela gramática! Seja em português, inglês, espanhol, russo, alemão ou mandarim, vamos escrever corretamente! Nada de “a sua inveja fais o meu suçeço” ou semelhantes! E atente-se para o que você escreve no seu subnick, muita gente pode estar lendo aquilo. Seja sensato!





Diga não ao Internetês

2 02 2011

Miguxo, naum, eEEeuu, VooOxxxXxeE e outras aberrações semelhantes são, infelizmente, parte de nossa Internet. Mas porque eu devo evitar isso? Vamos analisar com calma.

De onde vêm essa desgraça cultura

O brasileiro, por natureza, gosta das coisas mais fáceis. Não, não to te chamando de folgado. Estou generalizando com base no que costumo ver, e acredito que não é seu caso. Pessoas desse tipo não gostam de estudar nem de ler, então esse público não chega nesse blog.

Voltando ao assunto, o brasileiro é chegado na Lei do Mínimo Esforço. Paralelo a isso, não gosta de ler. Resultado: português sofrível aliado à preguiça. Uma mistura explosiva!

Orkut + Português ruim + inglês ainda pior. Onde isso vai parar?

Esse efeito pode ser ainda mais destrutivo se esse português ridículo, ou pior, miguxês, estiver visível pra qualquer um. Se você não leu o post sobre sua imagem na internet a hora é agora, leia!

Você pode ser um excelente profissional, com um currículo muito bom, mas se no seu currículo tiver erros de português sua imagem já sofre um arranhão. Se o futuro empregador encontrar citações suas em miguxês na internet, aí meu amigo, a casa cai.

Nada pode ser pior do que, ao analisar um candidato, encontrar um comentário dessa pessoa em uma foto no Flogão (existe essa coisa ainda?) escrito no dialeto conhecido como miguxês arcaico. Algo mais ou menos assim:

OOoI miGuxxxOOo! LindaA foTuuuu! Bjuu, ti AmoO

Desculpem minha falta de fluência!

Então, uma citação bizarra como acima, além de causar descolamento de retina em quem lê pode jogar sua chance de contratação no ralo. Eu mesmo não gostaria de ter um miguxo trabalhando pra mim. Acredito que você também não.

E o que fazer?

Escreva corretamente, leia bastante para ter um bom vocabulário, pense antes de batucar qualquer porcaria no seu teclado. Tudo que você escreve um dia pode ser lido por alguém, e é melhor que esse alguém consiga ler sem pensar “Meu, quem foi o retardado que escreveu isso?”.

Ai meu Pai, ele escreveu xícara com CH!!!

Temos hoje em dia muitos dicionários na web, e mais, temos tempo para pensar. Em uma conversa falada você não tem a alternativa de pensar se a colocação de determinada palavra está correta ou se outra palavra seria mais adequada, porém escrevendo você pode muito bem abrir uma nova aba no seu navegador e encontrar um dicionário para ver se está escrevendo serto certo. Viu, dá tempo de arrumar! 😉

Lembre-se sempre: na Internet são necessários poucos segundos para te avaliar. Dessa forma, seja culto. Passe a melhor imagem possível, passe maturidade, não pareça um adolescente bobão.

Observação: nada impede de, em programas de mensagem instantânea (Skype, MSN, gTalk e até mesmo no ICQ, que está voltando com força total – ou não) você abreviar algumas palavras visando agilidade.

Mas eu disse abreviar, não escrever como o Tiririca ou trocar 98% das suas palavras pelos irritantes emoticons.





Dicas de monografia, TCC e o seu futuro

28 01 2011

Todo mundo, ou pelo menos todo mundo que quer ser alguém, sonha em terminar uma faculdade. Isso é um fato, ainda mais com a famosa máxima do “com estudo é difícil, imagina sem!”.

Porém há uma outra máxima, não tão conhecida, que diz: entrar na faculdade é difícil, sair é mais ainda! Claro que eu sei, você sabe, todo mundo sabe, que tem muita faculdade meia-boca por aí que praticamente vende o diploma por mensalidades módicas e taxas populares. Mas não vamos generalizar, vamos falar das boas instituições públicas e das muitas instituições particulares sérias.

Então, voltando ao foco… sair da faculdade é difícil! Obviamente que não estou falando em abandonar a faculdade, e sim em concluir a faculdade. E aí está a palavrinha chave: concluir.

Em todo final de faculdade nos deparamos com um problemão: a monografia, ou TCC (trabalho de conclusão de curso).

E agora, o que eu faço?

O primeiro problema: como escolher um tema?

Quando falamos na área de tecnologia sabemos muito bem que o que é novidade hoje será ultrapassado daqui um ano (as vezes mais, as vezes menos). Porém pra escrever uma monografia/tcc bem escrito precisamos de tempo, então o que fazer se a tecnologia que eu escolhi saiu do foco nesse meio-tempo?

Sinceramente? Não sei!

Mas podemos evitar esse problema. Aí você me pergunta: como?

Devemos nos atentar para o que está surgindo agora, e o que está sumindo agora. Isso demanda tempo, demanda pesquisa, e varia muito de acordo com o seu foco.

Quando eu me formei escrevi a respeito de BI (business intelligence). Porém não levei para o lado técnico, e sim para o lado gerencial, onde abordei a respeito de quais os pontos em que o BI pode auxiliar na tomada de decisão, tomando como base o Modelo das Cinco Forças, de Michael Porter.

Note para um detalhe: peguei um tema atual, sobre um tipo de sistema que está em alta, mas não me apeguei no sistema, e sim no conceito. Em algumas áreas isso pode ser a chave para escrever um TCC que não ficará ultrapassado enquanto você ainda está escrevendo.

 

E como saber o que está em alta?

 

É necessário estar antenado ao que se passa no seu mundo. Pegando pela área que eu conheço, que é TI, é preciso estar sempre atento ao que grandes blogs divulgam, como o Gizmodo e o Tecnoblog, além dos principais portais, como iMasters e o site da revista Info. Aqui no Profissão:TI também estarei publicando sempre os assuntos mais relevantes da atualidade, o que pode ser de grande ajuda se você está levantando um tema para escrever.

Hoje eu citaria como bons temas a Mobilidade, com os tablets (postei sobre isso aqui recentemente) e smartphones ganhando grande espaço no mercado. Além disso podemos citar a TI Verde, que é a capacidade de sustentabilidade do setor, logística reversa de equipamentos e tudo o que é voltado a agredir menos o meio-ambiente. Posso citar também o Cloud Computing, ou Computação na Nuvem, que é  um tema bastante interessante que provavelmente terá uma publicação aqui nos próximos dias.

E a dica mais valiosa: não deixe para a última hora!

Comece a pesquisar antes, anotar, encontrar referências e se possível escrever com antecedência. Isso evita uma carga enorme de stress se você estiver muito perto do prazo e precisar escrever mais ou ajustar algo.

E lembre-se: você precisará pesquisar MUITO para escrever uma monografia, e isso pode afetar diretamente sua carreira.

Como? Simples: as vezes você acha que gosta de X, mas ao pesquisar esse tema para sua monografia você descobre Y, e se identifica mais. Isso pode mudar seus planos para o futuro, e isso é muito bom! Há sempre o risco de quebrar a cara, mas é melhor você errar quando é um recém-formado sem família para sustentar (não é o caso de alguns, mas é a maioria) do que no futuro, quando outras vidas dependerem de você.





Afinal, o que são tablets?

26 01 2011

Todos os dias nos deparamos com notícias diversas sobre tablets, mobilidade, aplicativos móveis, touch-screen, multi-touch, pinch-to-zoom e outras letrinhas misturadas que pra muita gente não fazem o mínimo sentido.

Então vou tentar, de forma prática, explicar o que são e para que servem os tablets. Esse post pode não fazer sentido para quem é da área de TI e que está acostumado a esses termos e a essas novidades, mas para quem é “de fora” poderá ser útil.

Vamos aos pontos.

Começando do básico: o que é touch-screen?

Traduzindo literalmente teríamos tela de toque. E é basicamente isso.
Equipamentos com touch-screen são equipamentos onde a entrada de dados e a interface de operação é realizada através de toques na tela. Um exemplo clássico são os caixas eletrônicos, onde as transações, consultas e afins são realizadas através de uma tela touch-screen (alguns são operados por botões ao lado da tela).

Tela sensível ao toque

Existem hoje em dia uma miríade de equipamentos com telas touch-screen, que vão desde celulares/smartphones até computadores de bordo em carros de luxo. Nesse meio temos geladeira, computadores e os nossos amigos tablets.

E os termos “multi-touch” e “pinch-to-zoom”?

São termos que surgiram mais recentemente, com o avanço das tecnologias das telas sensíveis ao toque.

O multi-touch, como o nome sugere, é a capacidade do equipamento de reconhecer múltiplos toques ao mesmo tempo. Isso é um recurso importante em vários aspectos, desde jogos que exigem interações rápidas e múltiplas até recursos avançados como reconhecimento de gestos, como está previsto no novo iPad (ou iPad 2, ou iPad HD, ninguém sabe como se chamará). E, na verdade, será um recurso no novo iOS 4.3, ou seja, estará em mais equipamentos da Apple. Falaremos sobre iOS e Apple mais abaixo.

O pinch-to-zoom é um recurso que, se valendo da capacidade multi-touch, permite que com gestos do tipo pinça aumentar ou diminuir o zoom em uma foto, página da internet ou aplicativo. Está presente em equipamentos com iOS e em praticamente todos equipamentos com Android. Falaremos do Android mais pra baixo também.

E finalmente, os tablets

Tablets são dispositivos que estão entre smartphones e computadores/netbooks. Possuem muitos recursos e sistemas operacionais dedicados a essa tarefa. De forma geral, permitem ler livros, entrar na internet, jogar diversos jogos e instalar programas para variadas funções, desde softwares estilo Microsoft Office até aplicativos dedicados a operação na Bolsa de Valores.
Hoje, os principais tablets do mercado são o iPad, da Apple, e o Galaxy Tab, da Samsung.

iPad e Galaxy Tab

Cada um desses tablets utiliza um sistema operacional. Vamos a eles.

iOS (iPad)

O iPad utiliza o sistema operacional da Apple para dispositivos móveis, o iOS, atualmente na versão 4.2.
O iOS surgiu em 2007, inicialmente como o sistema operacional do iPhone. Na Wikipedia encontramos o seguinte artigo:

iOS é o sistema operativo móvel da Apple. Desenvolvido originalmente para o iPhone, também é usado em iPod Touch, iPad e Apple TV. A Apple não permite o sistema operacional rodar em hardware de terceiros. A interface do usuário do iOS é baseado no conceito de manipulação direta, utilizando gestos em multi-toque. A interação com o sistema operacional inclui gestos como apenas tocar na tela, deslizar o dedo, e o movimento de “pinça” utilizado para se ampliar ou reduzir a imagem. Acelerômetros internos são usados por alguns aplicativos para responder à agitação do aparelho (um resultado comum é o comando de desfazer) ou rodá-la em três dimensões (um resultado comum é a mudança do modo retrato para modo paisagem).
Fonte: Wikipedia


Android (Galaxy Tab)


O Galaxy Tab utiliza o Android, sistema operacional móvel desenvolvido pelo Google. Segundo a Wikipedia:

Android é um sistema operacional móvel que roda sobre o núcleo Linux, embora por enquanto seja ainda desenvolvido numa estrutura externa ao núcleo Linux[3]. Foi inicialmente desenvolvido pela Google e posteriormente pela Open Handset Alliance, mas a Google é a responsável pela gerência do produto e engenharia de processos. O Android permite aos desenvolvedores escreverem software na linguagem de programação Java controlando o dispositivo via bibliotecas desenvolvidas pela Google.[4] Existem atualmente mais de 100 mil aplicações disponíveis para Android.[5][6] O sistema operativo Android consiste em 12 milhões de linhas de código, incluindo 3 milhões em XML, 2.8 milhões de linhas de C, 2.1 milhões de linhas de código Java e 1.75 milhões de linhas de código em C++.[7]
Fonte: Wikipedia

Outros tablets


Estão em vias de lançamento (provavelmente esse ano) o Playbook, da RIM (fabricante do Blackberry) e o Xoom, da Motorola. Mais informações em breve.

E como um tablet pode ser útil pra mim?


Há vários motivos que fazem um tablet ser útil. Citando apenas alguns:

– Não carregar mais uma tonelada de livros, você pode ter todos no seu tablet em formato digital

– Anotações, planilhas, documentos, imagens e internet totalmente portáteis, sem esperar o tempo de carregamento de um notebook

– Mais leve e menos espaçoso que um notebook

E qual comprar?


Existe uma discussão imensa entre o iPad e o Galaxy Tab. Podemos citar:

– A tela do iPad é maior (9,7 polegadas contra 7 polegadas)

.- Porém o iPad é mais pesado (680gr sem 3g, 730gr com 3g contra 379gr)

– O iPad possui mais aplicativos, mas a plataforma Android vem crescendo bastante

– O Galaxy Tab permite visualizar páginas em Flash. O iPad não

– Porém o Flash trava e pode transmitir vírus

Resumindo, há prós e contras nas duas plataformas. Vai de você analisar.

Existem vários comparativos entre ambos por aí, clique aqui, aqui ou aqui.





TI movimentará US$ 3,6 trilhões em 2011

20 01 2011

Em uma postagem anterior comentei sobre o que esperar de 2011. Vários pontos foram citados, muita coisa foi falada, mas não comentei a respeito do lado financeiro esperado para 2011. Então vamos lá.

O setor de TI movimentará US$ 3,6 trilhões em investimentos neste ano, aumento de 5.1%, em relação ao ano passado, revela o Gartner.

Segundo a empresa de consultoria e pesquisa em tecnologia, os números de 2010 foram de US$ 3,4 trilhões, 5,4% a mais em relação a 2009. Em 2010, as áreas de serviços de Telecomunicações e TI lideraram os investimentos, com US$ 1,59 trilhão e US$ 782 bilhões, respectivamente.

Neste ano, os serviços de Telecom e TI devem continuar no topo, apresentando crescimento de 3,4% e 4,6%, prevê a consultoria.

Fonte: INFO

A que conclusão podemos chegar? Simples: o mercado de TI ainda não atingiu o seu máximo, portanto vai continuar crescendo. Muitas áreas relativamente novas, que não existiam antigamente e que são diretamente relacionadas a outras vertentes estão crescendo bastante, como as relacionadas a marketing (marketing digital, marketing viral, etc), a vendas (e-commerce, b2b). Outras tecnologias vão ganhando força, como os mercados voltados à mobile e TV Digital, além do RFID que está cada vez mais usado.

Paralelo a isso as empresas estão notando que precisam de um ERP robusto e de um BI para auxiliar na tomada de decisões. Além disso é necessário gerenciar documentos e criar workflows, então precisam de softwares para isso paralelos a uma Gestão do Conhecimento eficiente.

Em suma, todo mundo está consciente que a TI é essencial por todos os lados. E isso tende a movimentar ainda mais a economia, o que é muito bom.