Antes da camisa da empresa eu visto a minha!

7 02 2011

Ao ler o título você deve ter pensado: o que ele quis dizer com isso?

Explico: foi-se o tempo em que um profissional devia simplesmente “vestir a camisa” da empresa, ou seja, ser 100% dedicado ao seu trabalho e ficar 20 anos na mesma empresa. Primeiro que hoje em dia é raríssimo encontrar alguém da nova geração (ou Geração Y, falarei mais futuramente) que tem como meta ficar tanto tempo em um lugar só. Segundo que eu não posso me dedicar só ao meu trabalho.

Quer saber o porque?

Hmmmmm, me explica isso!

O primeiro ponto que eu destaco nesse assunto é que vivemos um mundo de mudanças constantes. O que hoje é realidade, tendência, vanguarda, supimpa e bacana amanhã pode virar algo totalmente ultrapassado, ridículo, sem graça, porcaria. É, é assim que funciona. Temos uma infinidade de “lançamentos revolucionários” que hoje só servem para fazermos piada (sim, Google Wave, estou olhando pra você).

Então se vivemos em um ambiente tão volátil temos que ter uma capacidade de adaptação muito grande. E, para isso, temos que ter nossa mente aberta, aprender coisas novas, estar de olho em oportunidades que possam aparecer, ou seja, não dá pra ser bitolado no seu emprego atual!

E quando digo que visto a minha camisa, a da empresa vem depois, é isso que eu quero dizer. Eu preciso me desenvolver pessoalmente e profissionalmente. Preciso ter meu tempo de lazer, momentos em família, dar risadas e viver a vida para ter o corpo e a mente saudáveis. Preciso ter a capacidade de fazer escolhas, de sonhar meu futuro, e mais que isso, planejar onde quero estar.

Se eu atender esses pontos eu estarei 100% satisfeito comigo mesmo, e estando feliz eu tenho como ser um profissional muito melhor na empresa onde estou. Aí sim posso vestir a camisa da empresa e me dedicar ao máximo durante meu trabalho.

O que muita gente esquece é que temos sim que ter uma vida pessoal saudável. É comum vermos pessoas trabalhando 12 ou até 14 horas por dia, seja para “render mais”, seja para ganhar mais dinheiro. Mas isso compensa?

Adianta ganhar dinheiro e não ter tempo para aproveitá-lo? Gastar dinheiro com remédios depois, porque ficou tão estressado que ficou doente?

Pense nisso! Se você é tão chegado em vestir a camisa da empresa passe a se ver como EU S/A. Quem sabe você passa a vestir a camisa correta.

Anúncios




O que é mais importante para um profissional de TI?

21 10 2010

Quando se fala em profissionais de TI a primeira coisa que as pessoas pensam é naquele esteriótipo do NERD, cabelo penteado de lado, quieto, alheio à vida social. Mas não é bem assim.

Os profissionais de TI não têm que ter esse jeitão

A área de TI é bastante ampla, indo desde os profissionais que trabalham com layouts de sites até analistas de negócio, DBA’s (Database Administrators), enfim, perfis muito diferentes.

Mas para todos esses profissionais, que mesmo diferentes são da mesma área, uma coisa é essencial: a capacidade de adaptação.

Muitos aqui vão me criticar dizendo que há o lado técnico, essencial para um profissional de tecnologia. Mas eu insisto em dizer que o mais importante é saber se adaptar.

De que adianta um profissional com N certificações, que domina as ferramentas, mas que quando é colocado em uma equipe não consegue se relacionar, tem dificuldade em seguir o que o grupo determina, não se adapta ao fato de estar trabalhando em equipe?

Ou um profissional que é muito bom em análise e desenvolvimento de sistemas, mas que tem dificuldade em entender os processos da empresa do cliente. Se ele não “se moldar” ao que o cliente precisa ele não vai fazer um bom sistema.

O saber se adaptar é relativo. Existe a necessidade de se adaptar aos colegas de trabalho, visando o bom convívio, adaptar-se aos clientes da empresa, visando entender seus processos, adaptar-se à novas tecnologias, buscando sempre o melhor trabalho.

Todos nós, profissionais da área, já passamos por situações assim, desde a troca de emprego até a adaptação à uma metodologia, a um novo gerente, a uma tecnologia nova, afinal o mundo muda rápido, o mundo da tecnologia ainda mais rápido.

Adaptar-se é preciso

Então, sem medo de errar, eu digo: o que é mais importante para um profissional de TI é a capacidade de adaptação, a modus operantis, metodologias, técnicas, pessoas, clientes, tecnologias, enfim, a um monte de coisas que nos deparamos todos os dias. Acredito que isso seja uma verdade em outras áreas também, mas como não conheço não afirmo, mas em TI eu acredito e penso que muita gente acredita que essa é a capacidade mais rara e mais importante: adaptabilidade.

Há excelentes técnicos no mercado, muito grandes webdesigners, grandes analistas, DBA’s com muitas certificações. Mas todos eles precisam se adaptar a alguma coisa.

Pense nisso!