Frases de MSN

15 02 2011

Título estranho, né?

Prosseguindo com as dicas que já dei sobre sua imagem na web e sobre assuntos polêmicos no trabalho, vamos a um outro ponto que não deve ser negligenciado: os Instant Messengers, como MSN, Skype, gTalk e semelhantes.

É comum utilizarmos essas ferramentas, que agilizam a troca de mensagens, servem para pedir ajuda a um companheiro de trabalho, trocar arquivos, falar com amigos, familiares, e tudo sem custo. Coisa linda não?

É isso aí bicho! Tô online combinando um churras com o Erasmo e a Wanderléa

Porém temos que nos atentar para um item comum à maioria desses programas: o subnick, status ou “frase de msn”. É, aquilo que você deixa como mensagem.

Isso está visível para todos os seus contatos. E, por todos os seus contatos, entenda que estarão aí companheiros de trabalho, amigos, sua namorada, e quem sabe seu chefe.

Exemplo de subnick no Skype

Então já pensou se você escreve lá algo como “Meu, que merda de emprego! Prefiro ficar dormindo!” e seu chefe lê? Ou aquele “colega” de trabalho que é o maior puxa-saco e vai correndo contar pra chefia… você pode ter problemas!

<polishop>E não é só isso!</polishop>

Com essa frase você pode passar uma imagem errada para as pessoas, ou pode queimar seu filme por alguma besteira. Então, é basico: não escreva palavrões, não use sua frase para dar “indiretas” (muitas vezes diretas), não escreva reclamações sobre seu emprego/família/amigo/namorada/animal de estimação, e JAMAIS escreva errado!

Meu Deus, como as pessoas “gostam” de escrever errado!

Já cheguei ao cúmulo de ler “asseço”. Juro! Pelo contexto deduzi que era “acesso”, mas haja força de vontade pra traduzir o que alguns infelizes escrevem.

Vamos prezar pela gramática! Seja em português, inglês, espanhol, russo, alemão ou mandarim, vamos escrever corretamente! Nada de “a sua inveja fais o meu suçeço” ou semelhantes! E atente-se para o que você escreve no seu subnick, muita gente pode estar lendo aquilo. Seja sensato!

Anúncios




Antes da camisa da empresa eu visto a minha!

7 02 2011

Ao ler o título você deve ter pensado: o que ele quis dizer com isso?

Explico: foi-se o tempo em que um profissional devia simplesmente “vestir a camisa” da empresa, ou seja, ser 100% dedicado ao seu trabalho e ficar 20 anos na mesma empresa. Primeiro que hoje em dia é raríssimo encontrar alguém da nova geração (ou Geração Y, falarei mais futuramente) que tem como meta ficar tanto tempo em um lugar só. Segundo que eu não posso me dedicar só ao meu trabalho.

Quer saber o porque?

Hmmmmm, me explica isso!

O primeiro ponto que eu destaco nesse assunto é que vivemos um mundo de mudanças constantes. O que hoje é realidade, tendência, vanguarda, supimpa e bacana amanhã pode virar algo totalmente ultrapassado, ridículo, sem graça, porcaria. É, é assim que funciona. Temos uma infinidade de “lançamentos revolucionários” que hoje só servem para fazermos piada (sim, Google Wave, estou olhando pra você).

Então se vivemos em um ambiente tão volátil temos que ter uma capacidade de adaptação muito grande. E, para isso, temos que ter nossa mente aberta, aprender coisas novas, estar de olho em oportunidades que possam aparecer, ou seja, não dá pra ser bitolado no seu emprego atual!

E quando digo que visto a minha camisa, a da empresa vem depois, é isso que eu quero dizer. Eu preciso me desenvolver pessoalmente e profissionalmente. Preciso ter meu tempo de lazer, momentos em família, dar risadas e viver a vida para ter o corpo e a mente saudáveis. Preciso ter a capacidade de fazer escolhas, de sonhar meu futuro, e mais que isso, planejar onde quero estar.

Se eu atender esses pontos eu estarei 100% satisfeito comigo mesmo, e estando feliz eu tenho como ser um profissional muito melhor na empresa onde estou. Aí sim posso vestir a camisa da empresa e me dedicar ao máximo durante meu trabalho.

O que muita gente esquece é que temos sim que ter uma vida pessoal saudável. É comum vermos pessoas trabalhando 12 ou até 14 horas por dia, seja para “render mais”, seja para ganhar mais dinheiro. Mas isso compensa?

Adianta ganhar dinheiro e não ter tempo para aproveitá-lo? Gastar dinheiro com remédios depois, porque ficou tão estressado que ficou doente?

Pense nisso! Se você é tão chegado em vestir a camisa da empresa passe a se ver como EU S/A. Quem sabe você passa a vestir a camisa correta.





Cuide de sua imagem na web

1 02 2011

Responda rápido: se eu buscar seu nome na Internet que imagem farei de você?

É, simples assim. Vale muito bem aquele ditado que diz que “a primeira impressão é a que fica”.

Faça uma pause nessa leitura, abra o Google e digite seu nome. Avalie os resultados.

- Seu Jurandir, o candidato é conhecido na net como "Bebum do Tatuapé"...

Você, se fosse um empregador, gostaria do que viu? Se a resposta for não, é melhor começar a reconstruir sua imagem na web, afinal acredita-se que hoje quase 100% dos recrutadores pesquisam na Internet pelo nome dos candidatos que se aplicam a vaga, e mais, isso pode ser eliminatório! Pensando em um fluxo simples, o recrutador avaliou os currículos, selecionou os mais adequados e então fez uma “triagem digital”, onde os que tiverem comportamento inadequado na Internet são excluídos.

Mas Bruno, isso não é abusivo? A empresa tem que me avaliar pelo meu currículo e entrevista!

Não, não é abusivo. Está na rede, é público.

Dessa maneira pense muito bem antes de colocar na rede aquelas suas fotos caído, bêbado, em um churrasco. Pode ter sido seu único “porre” na vida, e você nunca mais fez isso, mas para quem vê aquela única foto pode trazer a impressão que você é um alcoólatra inveterado que bate na sua esposa. Tá, aumentei um pouco, mas vai saber o que passa na cabeça dos recrutadores né?

Outro ponto para atentar é em relação às suas opiniões. Em um trecho retirado do site Emprego & Negócio temos o seguinte:

Lembre-se que seu perfil, suas opiniões e até mesmo a forma como você se expressa podem ser acessadas por qualquer um, não somente para questões de trabalho, mas para outras questões, onde informações sobre você podem ser decisivas.

Não significa que você não possa expor suas opiniões, protestar, gritar, tomar partido…
Opiniões maduras e fundamentadas, mesmo que contrárias à ordem comum, são normalmente aceitas e até mesmo admiradas.

Há uma enorme diferença entre ser oposição ao governo atual ou militante de um determinado partido e, com argumentos mostrar isso; ou simplesmente publicar em todos lugares que “eu detestu a diuma”. Detalhe: NUNCA escreva na linguagem de internet! Falarei sobre isso futuramente.

Resumindo: não adianta ter uma boa imagem pessoal no mundo real, um bom currículo, bons amigos e ter uma imagem distorcida na Internet. A sensação de anonimato faz com que as pessoas divulguem aos quatro ventos coisas que normalmente não contariam pra ninguém, publiquem imagens constrangedoras, façam ataques a outros (muitas vezes de cunho até mesmo racista, o que é um absurdo), enfim, tenham uma postura inadequada.

E em um mundo onde com poucos segundos eu jogo seu nome no Google e faço uma imagem de você (imagem que pode nunca mais mudar) é vital que essa primeira impressão seja boa.

Mude o jogo. Se sua postura não era adequada tente apagar seu “passado negro”, tendo em mente que sempre vai ficar algo pra trás (mas é o preço a pagar pelos erros passados) e construa uma imagem melhor daqui pra frente. Sua carreira agradece.

Em tempo: publique nos comentários qual foi sua “primeira impressão” ao pesquisar seu nome no Google. 😉